Honda C-100
Dream
   
Honda CBX 250
Twister
     
 Motos Raras
& Clássicas
Sundown Hunter 90 Sundown STX
Motard
Yamaha Ténéré 250
     Mapa do site

Bookmark and Share

English        Próximas páginas sobre a Sundown STX Motard:    7    8   9  10   11  12   13   14   15

O início do ano de 2011 - Motociclismo em família

Ao clicar em cada foto, você a verá em tamanho maior numa outra janela.  Todas as fotos tem legenda.

Iniciamos o ano de 2011 com alguns casamentos na família (meus sobrinhos); além disso o meu sobrinho Rodrigo resolveu realizar um sonho acalentado desde quando ele era criança, e segundo ele inspirado na minha própria história pessoal, e comprou a sua moto.  Não uma moto qualquer, mas uma belíssima Harley-Davidson Super Glide Custom, 2011.

Ele fará parte de uma legião de admiradores de motos que devido à sua profissão, no caso dele médico, pouco tempo tem para viajar e desfrutar mais intensamente de suas "máquinas".  No meu caso já é diferente, eu sou daqueles motociclistas que incorporam a motocicleta no seu cotidiano, e a utilizam diariamente para ir e vir e também nos momentos de lazer.

Para o "batismo oficial" da Harley-Davidson do Rodrigo fizemos um pequeno passeio no lado sul de Goiânia; mas antes disso foi feita uma sessão de fotos com a avó Terezinha (minha mãe), a qual completará 84 anos de idade em Junho de 2011.

Dona Maria Terezinha estreia a Harley-Davidson do neto Rodrigo Rocha Lima Rodrigues.

Dona Maria Terezinha e a Harley-Davidson de seu neto - Goiânia - GO - final de Janeiro de 2011.

Aproveitamos uma ensolarada manhã de domingo e desfrutamos da bela paisagem dos condomínios residenciais do lado sul de Goiânia.  Eu e meu irmão Irom da Rocha Lima Neto demos uma volta na novíssima Harley-Davidson, e o nosso sobrinho comentou de sua alegria de "incorporar" novamente uma moto da marca à nossa família.  O nosso avô Irom da Rocha Lima trouxe a primeira Harley-Davidson para o estado de Goiás, lá pelos idos de 1928.

Nossas motos na manhã do dia 30/01/2011, Alphaville Flamboyant.

Aqui eu apareço testando a Harley-Davidson do meu sobrinho e afilhado Rodrigo.

Nossas motos na manhã do dia 30/01/2011.                                                                     Aqui eu apareço testando a Harley-Davidson do meu sobrinho e afilhado Rodrigo.

Meu irmão Irom junto ao meu sobrinho Rodrigo e as nossas motos.


Irom (em pé), Rodrigo na sua Harley-Davidson.

Após este pequeno passeio me senti recompensado por ter tido a oportunidade de continuar sendo um motociclista apaixonado por motos em geral.  Meu pensamento foi longe e eu me dei conta que já são mais de 40 Anos de Motociclismo, aí comecei imediatamente a articular planos para as próximas viagens de moto que pretendo fazer neste ano de 2011.

No dia 14/03/2011 levei a minha moto para uma revisão geral na oficina da Limongi Motors. Já havia bastante tempo que eu vinha rodando sem maiores preocupações, me restringindo a tão somente proceder as trocas de óleo do motor (a cada 3.000 km) e abastecimento de gasolina (a cada 200 km aproximadamente). Esta revisão foi feita aos 26.000 km rodados.

Deixei a moto durante três dias na oficina, e o mecânico Denival (Baiano) executou o serviço. Ele foi o mecânico que fez as primeiras revisões, quando eu comprei a minha moto há aproximadamente três anos atrás. Nesta revisão geral foram verificados e providenciados os seguintes ítens:

Esta manutenção teve um custo total de R$ 259,00, a saber: R$ 120,00 de mão-de-obra, R$ 10,00 de lavagem da moto e de peças, e R$ 129,00 de peças de reposição. O funcionamento da moto ficou bem melhor e mais suave. Realmente agora ela está pronta para as próximas viagens que pretendo fazer.


No dia 23/04/2011 fomos (eu e Theresa) a Morrinhos - GO.  Saímos cedo de Goiânia - GO e retornamos por volta das 15:00 hs.  A viagem neste percurso de aproximadamente 280 kms (ida e volta) teve como objetivo principal sair um pouco do nosso cotidiano de trânsito urbano, e darmos uma conferida num encontro de motos que houve por lá.

Pista dupla - BR 153, trecho próximo a Morrinhos - GO.

"Cruising" com estilo.

Pista dupla - BR 153, trecho próximo a Morrinhos - GO.                                                                  "Cruising" com estilo.


Esta foi também uma boa oportunidade de conferir o desempenho da moto após a revisão geral acima descrita.

Já na ida, após percorrer uns 90 km de estrada (BR-153, pista dupla asfaltada) notei que a embreagem estava deslizando um pouco, e barulhos estranhos surgiram no câmbio.  Imediatamente me veio à cabeça que algo errado havia com o conjunto embreagem e câmbio; coisa que me surpreendia muito dado ao fato de como utilizo e faço a manutenção geral de minha moto.  E também dado ao fato da relativa pequena quilometragem da mesma, em torno dos 27.000 km rodados.


Dois capacetes e seus donos.


Dois capacetes e seus donos.


Estes barulhos e funcionamento um tanto quanto anormal do conjunto embreagem/câmbio voltaram a ser notados no retorno à Goiânia - GO.  Na segunda-feira (25/04/2011) levei a minha moto cedo para a Limongi Motors, e a deixei lá para que o mecânico Denival (Baiano) faça a verificação do problema e solucione o mesmo para mim.

Na minha opinião prévia, antes mesmo de ter o veredito da avaliação do mecânico, e respaldado apenas na minha experência entendo que terei que trocar a embreagem e algumas engrenagens do câmbio.  Isto me causa espanto e decepção.

Eu e minha Motard em Morrinhos - GO.

Moto customizada a partir de uma Honda CB 450.

Eu e minha Motard em Morrinhos - GO.                                                                  Moto customizada a partir de uma Honda CB 450

Espanto porque da maneira como utilizo a motocicleta, e considerando-se a pequena quilometragem da mesma, é completamente fora de cogitação o surgimento de tal problema.  E decepção pelo fato de que esta é a primeira vez que isto ocorre comigo.  Nunca tive nenhum problema similar com nenhuma das outras motocicletas que já tive nestes meus 41 anos de motociclismo.

Meu temor quanto ao câmbio se confirmou, desta forma tenho que acrescentar os dois últimos serviços que fiz: troca completa do câmbio (eixo primário e secundário e todas peças correlatas / engrenagens) e embreagem; imediatamente após isto tive que fazer uma solda especial de alumínio no tanque da moto (naquela parte onde existe um suporte para aparafusar o tanque no quadro da moto), pois o mesmo estava vazando gasolina.
 
Nestes dois serviços somados à revisão geral que eu havia feito na mesma quinze dias antes (já mencionada acima) eu gastei R$ 1.300,00.

Raro exemplar. Mototrator Rokon.



Raro exemplar.  Mototrator Rokon.

Aqui eu me permito emitir um comentário bastante isento, mas carregado de verdade:  a qualidade das motos japonesas (importadas), e mesmo das motos brasileiras fabricadas a partir da tecnologia japonesa incorporada às mesmas é muito superior, isto se reflete em melhor desempenho e durabilidade quando comparadas àquelas oriundas da China.

Este foi longe e voltou para Morrinhos - GO.


Este foi longe e voltou para Morrinhos - GO.

Gostaria também de ressaltar que de todas as motos que tive até o momento, a Sundown STX Motard foi uma das que me proporcionou maior prazer ao pilotá-la; isto devido à sua ciclística muito acertada, ao seu conjunto suspensão / freios o qual é muito eficiente, e ao seu conjunto de rodas / pneus que permite um rodar seguro e suave ao mesmo tempo.

Theresa descansando à sombra.

Linda Yamaha RDM 850 Twin.

Theresa descansando à sombra.                                                                  Linda Yamaha TDM 850 Twin.


No entanto, o outro lado da moeda não é positivo, a variedade de problemas apresentados nestes três anos de uso denota uma falta de cuidado do fabricante com a qualidade dos materiais utilizados, e consequentemente com a durabilidade da motocicleta.

Infelizmente!

Álbum de fotos do evento acima:

https://onedrive.live.com/?id=F4596AEAEF09CF68%212299&cid=F4596AEAEF09CF68&group=0

Próxima página sobre a Sundown STX Motard