Honda C-100
Dream
   
Honda CBX 250
Twister
     
 Motos Raras
& Clássicas
Sundown Hunter 90 Sundown STX
Motard
     Mapa do site

Bookmark and Share

English     Próximas páginas sobre a Honda C-100 Dream: 1  2  3 


A Honda C-100 Dream: minha opinião sobre esta "pequena notável"

Inserimos esta seção especial para narrar as viagens que temos feito, desde Janeiro de 1998, com a Honda C-100 Dream.  O link Dreaming ao final da página leva às outras páginas sobre o assunto.

Esta moto, pequena e valente, é um clássico da Honda.  É produzida desde os anos 50, e tem servido como veículo de trabalho e lazer em vários países do mundo, especialmente no Sudeste Asiático.  Lá serve de meio de transporte, de pessoas e cargas, não se furtando também a desempenhar o papel de veículo de trabalho, nas ruas e campos da Indonésia, Tailândia, Vietnam, Camboja, etc.  Nestes países a Dream é conhecida como "mula da Ásia", pela sua versatilidade, simplicidade de utilização e resistência.

Chegando a Caldas Novas (vindo de Goiânia) na tarde do dia  24/07/99.  A espuma colocada debaixo da sacola serve para proteger o banco e dar maior firmeza à bagagem.  Na cesta dianteira costumo colocar uns dois quilos de bagagem, o que contribui na distribuição de peso e torna a moto mais estável.

Chegando a Caldas Novas (vindo de Goiânia) na tarde do dia 24/07/1999. A espuma colocada debaixo da sacola serve para proteger o banco e dar maior firmeza à bagagem. Na cesta dianteira costumo colocar uns dois quilos de bagagem, o que contribui na distribuição de peso e torna a moto mais estável.

Adquiri a minha Dream em Janeiro de 1998, e desde o primeiro dia de uso a coloquei na estrada.  Aliás, como todas as motos que adquiri 0 km, eu a amaciei em rodovias.  É surpreendente o seu espaço útil para carregar bagagens.  É a "pequena notável" da Honda; juntamente com a Honda XL 125 eu as considero como as melhores motos de pequeno porte que já tive. A Dream apresentou até hoje a melhor relação "custo x benefício" dentre todas as minhas motocicletas.

Iniciando uma viagem de retorno a Caldas Novas.  Manhã do dia 03/07/99, Fazenda Vereda, município de Hidrolândia - GO.

Iniciando uma viagem de retorno a Caldas Novas. Manhã do dia 03/07/1999, Fazenda Vereda, município de Hidrolândia - GO.

Dotada de embreagem centrífuga automática (sem manete) e câmbio rotativo, as quatro marchas lhe dão bom torque, excelente maneabilidade no trânsito urbano, e adequado rendimento e torque em estradas se considerarmos seu pequeno porte.

C 100 Dream

(Dados Técnicos)

Motor 4 tempos, economia de manutenção e de combustível. Painel completo e de fácil leitura com indicador de combustível. Amortecedor traseiro com ajustador, permite regular a suspensão em função do peso a ser transportado. Pedal de partida de curso reduzido: partida rápida e fácil.
Moto Honda C 100 Dream
Motor*  
Tipo OHC, monocilíndrico, 4 tempos, arrefecido a ar
Cilindrada 97,1 cc
Diâmetro x curso 50 x 49,5 mm
Carburador PB 16 (diâm. do venturi 16 mm)
Sistema de lubrificação Forçada, por bomba trocoidal e banho de óleo
Relação de compressão 8,8:1
Torque máximo 0,78kgf.m a 6.000 rpm
Potência máxima 8,5CV a 7.500 rpm
Transmissão 4 velocidades
Embreagem Centrífuga automática e multidiscos banhados em óleo
Sistema de partida Pedal
Capacidades  
Tanque de combustível 3,5 litros
Óleo do motor 0,9 litro
Chassi  
Tipo Monobloco
Suspensão dianteira/curso Garfo telescópico/100 mm
Suspensão traseira/curso Braço oscilante/63 mm
Freio dianteiro/diâmetro A tambor/110 mm
Freio traseiro/diâmetro A tambor/110 mm
Pneu dianteiro 2.25-17-4PR (eu uso o 2.50-17-4PR na dianteira)**
Pneu traseiro 2.50-17-4PR (eu uso o 2.75-17-4PR na traseira)**
Sistema elétrico  
Ignição CDI
Bateria 12V - 4Ah
Farol 25/25W
Dimensões  
Comp. x larg. x alt. 1.835 x 670 x 1.035 mm
Distância entre eixos 1.180 mm
Distância mínima do solo 135 mm
Altura do assento 750 mm
Peso seco 86 kg

(*) Os valores da potência e do torque foram obtidos conforme as normas JIS
(medidos na árvore de manivela).

(**) Eu uso os pneus Pirelli Mandrake, numa medida imediatamente superior, tanto na dianteira quanto na traseira.  Isto melhora a estabilidade e capacidade de carga da moto.  Os pneus nestas medidas têm se mostrado bastante efetivos, até mesmo no uso em estradas de terra.  Só utilizo nitrogênio na calibragem dos mesmos, pois eles rodam mais frios e consequentemente desgastam-se menos, pelo fato do nitrogênio ser um gás mais estável que o oxigênio.


Com a Dream eu tenho feito em torno de três viagens por mês (cada uma delas de aproximadamente 350 km de percurso), nos roteiros Caldas Novas - Goiânia - Caldas Novas; Caldas Novas - Hidrolândia - Fazenda Vereda - Hidrolândia - Goiânia - Caldas Novas; Caldas Novas - Piracanjuba - Professor Jamil - Cromínia - Goiânia - Caldas Novas;  e ultimamente também Goiânia - Caldas Novas - Goiânia, em um dia de viagem.  Todos estes percursos dentro do Estado de Goiás, nas proximidades das citadas cidades.

Eu e a Dream no dia 3 de julho de 1999 na entrada da Fazenda Vereda, de propriedade de meu pai.  Município de Hidrolândia - GO.

Eu e a Dream no dia 3 de julho de 1999 na entrada da Fazenda Vereda, de propriedade de meu pai.
Município de Hidrolândia - GO.

Dentro em breve estenderemos nossas viagens a outros roteiros dentro de Goiás, principalmente em locais de interesse turístico.   Estas viagens serão documentadas e as apresentaremos aqui, com os devidos registros fotográficos.

Preparando a nova geração de motociclistas da família:

Marcela e a Dream: Caldas Novas - GO, defronte a Bell English School, em 11/12/00.

Marcela e a Dream: Caldas Novas - GO, defronte a Bell English School, em 11/12/2000.

É interessante mencionarmos alguns detalhes de uso/manutenção da Honda C-100 Dream, da maneira como temos procedido:

A Dream com "roupa de festa": retão chegando a Caldas Novas, ao fundo vê-se parte da Serra de Caldas Novas.

Foto da Honda C100 Dream com "roupa de festa": retão chegando a Caldas Novas, ao fundo vê-se parte da Serra de Caldas Novas.

Obs.: Este tipo de moto pertence à categoria CUB  (Concept Upper Basic para alguns ou Cheap Urban Bike para outros).  É um conceito criado pela Honda no final dos anos 40, e a partir daí desenvolvido nas décadas seguintes.  Desde então a Honda produziu milhões de motos desta categoria, em diferentes cilindradas (50 cc, 65 cc, 90 cc, 100 cc e 125 cc), que foram  e ainda são comercializadas nos cinco continentes.  As características básicas desta categoria são o estilo "retrô", o quadro monobloco e a inconfundível carenagem.   Todas as marcas japonesas, hoje em dia, têm modelos similares.

Esta tem a minha idade, e representa um marco na história do motociclismo mundial.  Ela deu origem à fabulosa diversidade de modelos que a Honda fabrica hoje em dia.

Esta tem a minha idade, e representa um marco na história do motociclismo mundial. Ela deu origem à fabulosa diversidade de modelos que a Honda fabrica hoje em dia.

Alguns links interessantes sobre o assunto:

http://www.lump-proof.com/CLASSIC/index.html  (Link para motos de corrida/clássicas)

http://www.motorcyclemuseum.org/asp/classics/bike.asp?id=66   (Honda Dream 1951 - tipo D.  Esta tem a minha idade)

http://www.ne.jp/asahi/beans/web2/mtocycl/mchon/cuba.html (Página japonesa sobre as Honda Cub dos anos 60)

 

1  2  3