Honda C-100
Dream
   
Honda CBX 250
Twister
     
 Motos Raras
& Clássicas
Sundown Hunter 90 Sundown STX
Motard
Yamaha Ténéré 250
     Mapa do site

Bookmark and Share

English

Paixão pelo Motociclismo: a minha história

Motociclismo é uma coisa que está no sangue, passa a fazer parte dos nossos cromossomos e é transmitido de geração em geração.

A Harley-Davidson de meu avô:

A primeira vez em que ouvi falar de moto eu devia ter uns oito anos de idade, e meu avô paterno - Iron da Rocha Lima - homem culto e paciente com o seu neto, contou-me a respeito de uma Harley-Davidson que ele importou para Goiás em 1928 (a primeira Harley-Davidson do estado de Goiás).  A sua intenção era substituir o cavalo em seus deslocamentos para o curtume do qual era dono, e que se localizava a uns nove quilômetros do centro da cidade de Goiás (na época capital do Estado de Goiás).  Meu tio Leonel hoje com oitenta anos de idade lembra-se bem de andar na garupa desta moto com o seu pai passando por barrancos na época de chuvas, para evitar os atoleiros.  Na época da seca os problemas eram outros: pedras soltas e bancos de areia.

Meu avô me contava das aventuras na moto, incluindo as caçadas que fazia nos arredores da Serra Dourada.  Naquele tempo era comum caçar, como esporte e como complementação da alimentação em alguns casos.

Harley-Davidson 1928 : a primeira Harley a ter freio dianteiro e filtro de ar.

Harley-Davidson 1928 : a primeira Harley a ter freio dianteiro e filtro de ar.

Meu avô ficou uns dois ou três anos com esta moto, como estava mais fácil andar a cavalo nos seus deslocamentos para o curtume ele a vendeu para um amigo seu chamado Felipe Alexandre, exímio mecânico de descendência italiana que também trabalhava como seleiro/artesão produzindo ótimos arreios e selas.  Lá pelos idos de 1931 Felipe viajou para São Paulo com esta moto, meu pai lembra-se bem que lhe foram encomendados uns bonés que a criançada gostava de usar naquela época.  Felipe Alexandre foi a São Paulo e retornou trazendo os bonés, na ocasião meu pai tinha 7 anos de idade e ainda hoje lembra-se bem deste fato.

Desenho dos folhetos promocionais da época do lançamento.

Desenho dos folhetos promocionais da época do lançamento.

Histórias do outro avô:

A visão motociclística que me foi transmitida por meu outro avô, o materno, Lourival Franco de Carvalho foi completamente outra. Em sua mocidade, passada na cidade de Varginha - MG, tinha um amigo chamado Argentino Mendes; Argentino, filho de família abastada, possuía uma motocicleta da marca Indian, também como a Harley Davidson de fabricação norte-americana.

Magnífica Indian 1928. A Indian iniciou suas atividades nos EUA em 1901. Parou de fabricar suas motos na metade deste século. Empresários americanos compraram os direitos da marca e retornaram sua produção neste ano de 1999, com uma série limitada de apenas 5.000 unidades (modelo Indian Chief). Estão programadas mais 40.000 unidades a serem produzidas até o ano de 2001, ocasião em que a marca completa cem anos.

Magnífica Indian 1928. A Indian iniciou suas atividades nos EUA em 1901. Parou de fabricar suas motos na metade deste século. Empresários americanos compraram os direitos da marca e retornaram sua produção neste ano de 1999, com uma série limitada de apenas 5.000 unidades (modelo Indian Chief). Estão programadas mais 40.000 unidades a serem produzidas até o ano de 2001, ocasião em que a marca completa cem anos.

Em suas tardes de "paqueras" nos finais de semana, vestidos a caráter com terno e colete como mandava a moda naquele tempo, meu avô e seu amigo sempre estavam juntos. Uma tarde Argentino convidou ao amigo Lourival para darem algumas voltas na praça central da cidade, para verem as suas namoradas. Para se exibir Argentino acelerou sua Indian, com meu avô na garupa; como meu avô era um tanto prudente quanto à sua segurança preferiu se arriscar e pular da moto em movimento, como que largando o lombo de um cavalo bravo para trás. A partir deste dia tornou-se inimigo das motos. Com ele certamente devo ter aprendido a ser prudente e a pilotar sempre com a atenção que uma moto merece.

aautorule.gif (377 bytes)

Perspectiva histórica: meu avô paterno Iron da Rocha Lima era agrônomo, formado na primeira turma da Escola de Agricultura de Pinheiro (Turma de Agronomandos de 1914), que era localizada no município de Pinheiral - RJ; foi pioneiro em Goiânia, primeiro diretor do Colégio Lyceu de Goiânia, e secretário da Educação no Governo de José Feliciano Ferreira. Seu pai Miguel da Rocha Lima foi Governador do Estado de Goiás de 1905 a 1909 (naquela época Presidente do Estado), exercendo novamente a mesma função interinamente de 1922 a 1924 e 1924/1925.  Cumpriu também dois mandatos como senador.

Meu avô materno Lourival Franco de Carvalho só estudou até o segundo ano primário, e fez sua vida educando muito bem os quatro filhos, vendendo seguros de vida e trabalhando no ramo de representações comerciais, em Varginha e Lavras (sul de Minas) e posteriormente em Belo Horizonte - MG. Segundo ele ganhou a vida de pasta na mão, e na minha opinião de maneira brilhante. Nunca teve um carro ou uma moto.

A eles devo minha introdução teórica ao mundo do motociclismo, minha mãe Maria Terezinha possibilitou eu ir da teoria à prática.

aautorule.gif (377 bytes)

A produção destas páginas faz parte de um projeto ao mesmo tempo pessoal e profissional.  Pessoal porque representou para mim a oportunidade de colocar disponível na Internet parte de minhas lembranças, de 30 anos de motociclismo (completados em Maio de 1999).  Profissional, porque aproveitei esta oportunidade e transmiti a alunos de meu curso de informática, noções seguras e abrangentes de como elaborar e produzir páginas para a Internet.

Estes alunos são: Renato Marra Moreira (11 anos de idade), Marcela Badim Rocha Lima (minha filha, com 11 anos de idade), Raphael Alves Mendes (12 anos de idade), Leonardo Alves Lopes (13 anos de idade) e Sebastião C. G. Borges (17 anos de idade). Eles estiveram envolvidos e participando em todas as etapas deste projeto, e assim publicamos nossa história na Internet em Maio de 1999.

A partir da esquerda: Raphael, Leonardo, Amyr (Webmaster II), Marcela e Renato. A scooter (Suzuki AH 50cc - 1996) e a Honda C-100 Dream - 1998 completam a foto.

A partir da esquerda: Raphael, Leonardo, Amyr (Webmaster II), Marcela e Renato. A scooter (Suzuki AH 50cc - 1996) e a Honda C-100 Dream - 1998 completam a foto.

Meu caro internauta, para uma navegação mais proveitosa atente para o seguinte:


© 1999 - 2017 Ricardo C. da Rocha Lima
Todos os direitos reservados
Last update:

22-06-2017  12:58